DICAS

  

 

Apresentamos a seguir algumas dicas para a manutenção preventiva para o seu veículo. Sendo nosso cliente ou não, siga as nossas dicas e aumente a sua segurança, além de prolongar a vida útil do seu veículo.

Lembre-se que você é responsável pela sua segurança, das pessoas que andam com você e daquelas que cruzam o seu caminho diariamente.

 

      AJUSTE DOS FREIOS

 

Faça revisão nos freios regularmente. É difícil definir uma quilometragem de revisão, pois cada um tem um tipo de condução e utilização do veículo. Veículos que viajam bastante gastam pouco freio, já os que rodam mais na cidade tem um desgaste maior.

As lâmpadas de advertência do painel são muito importantes neste caso, não as negligencie. Muita atenção aos ruídos durante a frenagem, normalmente eles indicam freios desgastados.

  

      SUSPENSÃO
 

A suspensão é bem complexa, muito mais que amortecedores e molas.
Fique atento aos ruidos, ao alinhamento do volante ao dirigir em linha reta, à tendência do veículo de "puxar" para um dos lados tanto ao tracionar, quanto deixando o veículo livre.

Os amortecedores são responsáveis por manter as rodas em contato com o solo, mas outros componentes como articulações, terminais, barras de direção e o próprio sistema de direção, são tão ou mais importantes que os amortecedores e molas.

      PNEUS E RODAS
 

Pneus são amortecedores de borracha. Responsáveis por trasmitir a força do motor ao solo, colocar o veículo em movimento e também de pará-lo, são tão importantes quanto os freios neste sentido.
Pneus desgastados deixam o veículo mais "duro", dificultam  a frenagem, a estabilidade e a dirigibilidade do veículo.
Importantíssimo estarem bem calibrados.
As rodas ligam os pneus ao veículo, portanto muita atenção a elas, pois rodas em mau estado ou desbalanceadas trarão sérios prejuízos à dirigibilidade do veículo.

        TROCA DE ÓLEO

 

Troca-se o óleo para preservar o motor, pois muitas partículas se soltam do motor durante o seu funcionamento, por isso o filtro e o óleo existem, que além de ajudar na refrigeração do motor, e na lubrificação, retém essas partículas. 
Cada fabricante e modelo de veículo tem uma especificação adequada para o motor que fabrica, portanto fique atento para utilizar o óleo correto, indicado no manual do proprietário.

      INJEÇÃO ELETRÔNICA

 

A injeção eletrônica, como o nome diz, serve para gerenciar o combustível  que é injetado nas câmaras de combustão. Composta por muitos sensores, monitorada pela unidade de comando e com diversos avisos no painel do veículo.

Para o seu bom funcionamento é necessário que as válvulas injetoras (bicos) e o corpo de borboleta estejam limpos e todos os sensores em perfeito estado.
Limpe os "bicos" e o corpo de borboleta a cada 20.000 km.

      CORREIAS

 

As correias ligam as polias, fazem a sincronia e colocam vários componentes em funcionamento (ar condicionado, alternador, direção hidráulica...). Em caso de quebra, os componentes envolvidos deixam de funcionar, podendo parar o veículo.
Muita atenção à correia sincronizadora (correia dentada), pois esta correia sincroniza o movimento das válvulas e pistões, em caso de quebra o motor para imediatamente e pode sofrer danos irreversíveis.
A correia "dentada" deverá ser trocada a cada 50.000 ou 60.000 km.